O Poliuretano destaca-se por ser altamente flexível e possuir excepcional resistência ao corte e à compressão. Comparado com as borrachas, o material possui elevado módulo de elasticidade. Além disso, trabalha com uma grande variação de dureza que é obtida através da sua formulação (entre 20 e 95 shore A). Ele é amplamente utilizado na indústria mecânica e de automóveis.

Possui propriedades elétricas, térmicas e químicas.

Elétricas: possui comportamento dielétrico e é resistente à eletricidade, mas não é recomendado como material isolante;

Térmicas: a temperatura de trabalho compreende o intervalo de 40ºC a 80º C e, eventualmente, pode ser exposto a 100ºC, mas por pequenos períodos de tempo. O comportamento térmico irá depender do tipo de Poliuretano utilizado;

Químicas: é resistente à benzina, benzeno, graxas e óleos, ozônio, oxigênio e água fria, apesar do contato com a última resultar na perda gradativa de suas propriedades mecânicas. Não é resistente à água quente, vapor saturado, ácidos concentrados e soluções alcalinas, álcool, hidrocarbonatos clorados e amoníaco.

O Poliuretano é apresentado nas formas de chapas (de 1 a 10 mm de espessuras, tamanho padrão – 500x3000 mm), ou em tarugos (medidas sob consulta).

Ele é ideal para ser usado em molas de ferramentas, socadores para fundição, graxetas para prensas, revestimentos de rodas, cilindro e esteiras transportadoras, acoplamentos elétricos, amortecedores de vibração, guarnições e anéis.