o         O Polietileno de Alta Densidade é o material mais indicado para o contato com alimentos “in natura” e industrializados, por apresentar características químicas e físicas eficientes para tal finalidade. O PEAD foi introduzido comercialmente na década de 50, e atualmente é o quarto termoplástico mais vendido do mundo e o segundo mais reciclado.

Possui superfície lisa e anti-aderente, o que evita o desenvolvimento de fungos e bactérias; não retém cheiro e nem transmite calor; é fácil de limpar; proporciona menor desgaste das facas; tem alta resistência ao rachamento, entalhe, soltura de lascas, e também aos agentes químicos dos detergentes, desinfetantes e sangue; e pode ser aplainado. Além disso, atende à resolução 45/77 que regulamenta o uso de plásticos para contato direto com alimentos.

As principais características são: baixo coeficiente de atrito; excelente resistência química; baixo peso específico (0,95g/cm³); atóxico; auto-lubrificante; e boa resistência dielétrica.

O Polietileno de Alta Densidade é soldável, moldável, estampável e de fácil usinagem.

O PEAD é apresentado em chapas (300x500 mm; 1000x2000 mm; 1000x3000 mm, com espessura de 1 a 30 mm), ou em tarugos (de 15 a 300 mm de diâmetro e 1000 a 3000 de comprimento).

O material é usado na fabricação de mesas de corte de carnes frescas, salgadas, defumadas, congeladas e curadas ou processadas; mesas para manuseio de massas, frios, laticínios, verduras, frutas e peixes; peças técnicas que atuem em contato direto na modelagem de alimentos; parafusos, arruelas e porcas; pequenos revestimentos; e peças de pequeno porte.