O Polipropileno é um termoplástico usado principalmente em casos onde é necessária uma boa resistência química e oferece vantagens por apresentar baixo peso específico e facilidade de se submeter à moldagem.Por isso, é recomendado para a fabricação de peças estruturais, como dutos e tanques, e ainda é um excelente material para resistir às radiações eletromagnéticas emitidas pelo microondas.

As principais características para a construção de equipamentos são: usinabilidade: excelente e com bom acabamento; soldabilidade: soldável por termofusão; colagem: péssimo, mas permite colas especiais à base de epóxi, mesmo assim, com resultados duvidosos; maleabilidade por termomodelagem: excelente; e cargas e aditivos: U.V, estabilizante de temperatura.

O Polipropileno é apresentado nas cores natural, cinza, bege (com outras cores sob consulta). É apresentado nas formas de chapas (1000x2000 mm, 1220x3050 mm e 1300x4000 mm de diâmetro e 1 a 70 de espessuras); tarugos (de 10 a 300 mm de diâmetro, 1000 a 3000 mm de comprimento); ou em solda (2,5 mm de diâmetro).

 É aplicado em tanques para galvanoplastia, dutos para líquidos e gases, tanques em geral, revestimentos, equipamentos de exaustão, bombas, rotores, mancais, flanges, placas de filtro prensa, parafusos, porcas, arruelas, cepos para corte e aparelhos ortopédicos (órteses).

Sua resistência química varia de acordo com o produto:

Ácidos: resistente a todos os tipos, com exceção do H2SO4 98%, Nítrico 60%, Crômico;

Alcalinos: resistente à soda cáustica, hipoclorito de sódio e não clorados;

Solventes: não é solúvel em temperatura ambiente. Absorve pequenas quantidades de hidrocarbonetos e halogenados;

Outros: não deve ser usado em produtos fortemente clorados. Atóxico.

Deve-se levar em consideração a concentração e a temperatura de trabalho. Mais informações sob consulta.